sexta-feira, 30 de maio de 2014

Sou agri-doce e hoje é sexta

Hoje, apenas porque comentei o facto de que por certo muitas pessoas na zona de Lisboa vão chegar tarde aos empregos ou se calhar nem vão, devido ao tardio a que acabou o concerto do Rolling Stones, como ia a dizer, hoje chamaram-me "amarga". Não, não sou amarga. Como respondi, sou agri-doce. 
Agora que me faz espécie o alarido todo que criaram à volta deste concerto, a correria e loucura para adquirirem um bilhete ainda mais caro que o dos outros dias do Rock in Rio, o "enfiarem" à última a banda no festival e toda a parvoíce que o povo consegue fazer à volta destes eventos, faz. Gosto de Rolling Stones, gosto de concertos, mas não consigo embarcar em certas loucuras. Não tenho pachorra. até porque vou aos concertos, vejo e está visto. No dia seguinte não fica nada a não ser uma termenda dor de pernas.
À custa deste concerto, eu, que não fui e disse-o desde o início, ainda tive de perder do meu tempo, para adquirir um bilhete para o concerto. Perdi tempo, consumi net, irritei-me, andei para trás e para a frente, sei lá. Enfim.
Sou agri-doce e ainda sou do tempo em que vi os Rolling Stones, 2 vezes e em escudos. (Já não sei se das duas vezes em escudos, mas ok).

2 comentários:

Timtim Tim disse...

Na verdade, nem que me pagassem não ía ao concerto. Estou demasiado cansada e não aprecio muito a banda. Aliás, nunca apreciei.

D. disse...

Eu gosto, mas desta vez passei. :)