segunda-feira, 11 de março de 2019

Couperose ou rosácea, é como quiserem!

Couperose ou rosácea, é como quiserem!
Eu tenho. O que dá aquele ar de "galinha do campo", sempre coradinha com ar saloio. Enfim, mas tenho, e nada posso fazer.
Acho que não tem cura, tão pouco. Pode disfarçar-se, mas nada mais.

Uso um creme próprio para este "problema", que muitas vezes é, também e apenas, hidratante.
Ora outro dia, estava eu a pensar neste assunto, quando me surgiu a dúvida:
- Então e as rugas? Não deveria, eu, uma jovem de quase 48 anos, usar um raio de um creme para as rugas?
Fui à farmácia, com esta mesma questão e saí de lá com uma resposta, tipo:
- Acho melhor ir ao dermatologista, porque os creme anti-rugas são sempre mais agressivos e podem não ser muito bons para a rosácea. 
Faz sentido! Mas, e então? OK! Ainda não fui ao dermatologista, mas resolvi ver aqui, convosco, se alguém tem este mesmo problema e usa alguma gama de produtos "que-dê-para-tudo"
Alguém??

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Adolescência

Até gostava de escrever algo sobre a adolescência, mas não tenho nada de positivo par dizer.
A não ser, está a ser tão, mas tão difícil....

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Guardo em mim

Guardo em mim, tantas lágrimas não choradas, tanta dor não revelada.
Guardo em mim um amargo que não sei se passará, mas com o qual co-habito e se tornará, uma parte calejada do meu ser.
Guardo em mim todas estas coisas, misturadas com sorrisos e alegrias, que me facilitam o respirar do dia a dia.
Fácil, não. Nada nem o desejo. Mas como dizem, Deus só nos dá aquilo que aguentamos.
Devo ser forte, por ser obrigada a guardar em mim tanta coisa e ainda assim, ter capacidade de sorrir.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Primeiro post do ano, no segundo mês do mesmo

Ainda por aqui ando, apesar de nada deixar escrito há algum tempo. 
Tenho alturas assim, em que escrevo, escrevo e outras em que nada registo. 
Não sei explicar o porquê, mas porque temas tenho sempre, mas por vezes a vontade é que não aparece.
Mas ainda cá estou, neste "nosso" mundo. 
Vou-vos lendo, vou sorrindo convosco e também sofrendo.
Apenas para tentar não deixar de saberem de mim, aqui venho dar-vos um bom dia e deixar-vos esta foto que tirei, com intenção de ilustrar um post que nunca, ou ainda, escrevi.
Vamos vendo-nos!



segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Apenas, ir

Por vezes sonho e gostava de apenas, ir. Emigrar e viver num país diferente.
Pegar nas filhas e marido e ir viver vivências diferentes, cheiros diferentes, costumes diferentes.
Ouço ou leio sobre aquelas pessoas que têm trabalho fora do nosso rectângulo e partem com a sua família, pois compensa, pois é melhor para todos e vivem-no como um todo. 
E eu tenho noites em que também gostava tanto de ir, assim, onde o destino me "obrigasse" a ir.



terça-feira, 4 de setembro de 2018

Regresso às aulas, regresso ao Yoga

Setembro chegou e com ele o regresso das crianças à escola, os dias mais curtos e frescos, os chinelos que se começam a arrumar e o cheiro da terra que vai insistindo em aparecer.
Para mim, é também o regresso às aulas de Yoga. 
Confesso que tinha já saudades. A preguiça, ou a falta de booster de vontade, não me fez tentar fazer em casa yoga durante as férias. 
Também, confesso que não sei assim tanto para o fazer, mas com o YouTube, chegasse a exercícios que nos permitem fazer qualquer coisa. Mas não fiz nada.
Vai recomeçar e este ano, vou iniciar com duas vezes por semana. 
Estou contente, porque gosto bastante e, fico cansada e aliviada no final das aulas com o meu professor fantástico, o Bruno.
E é já hoje! Yupi

Update do "D. a pôr-se na linha"

Nunca mais vos contem como ia a minha dieta.
Eu sei que não o fiz, apenas porque achava que já vos estava a aborrecer com aquilo.
Mas hoje, chegados que somos a Setembro, tenho a dizer-vos que, cheguei à nutricionista a 24 de Fevereiro com 69,1 kg e no dia 25 de Agosto a balança dela anunciava 55,2 kg, sendo que no início de Agosto já tinha passado pelos 54,6 kg.
Está bom! Agora, é entrar na fase de manutenção.
Introdução gradual de alguns alimentos que forma retirados, avaliar como reage o organismo e, principalmente, não me martirizar se comer uma bela sobremesa, só porque sim.
Não me martirizar, mas saber equilibrar.
Das coisas que aprendi, o que me faz menos bem aos intestinos. Consegui ver-me livre do leite que sem dúvida me fazia os intestinos andarem numa luta. 
Aprendi a fazer legumes de mais formas e, principalmente, a gostar mais deles. 
Reparei que os doces se tornaram realmente doces para mim e habituei mais (sim, porque praticamente já não usava açúcar para nada) o meu palato à ausência do açúcar ou outro tipo de adoçantes.
Agora, lentamente, vou introduzir pequenos almoços que possam, eventualmente ser ainda mais saciante.
E é isto, em 6 meses, foram 13,9 kg (vou guardar bem estes números!) e cheguei ao peso que sempre tive.
O que espero e, confesso receio de não conseguir, é manter este estado de felicidade quando olho o espelho.
D., achavas que ias conseguir?
Acreditem, tive muitos momentos de grande dúvida. Mas reconheço que fui muito corajosa e forte em variadas situações.

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

A hora do mês terrível!

E não, para mim, não é Setembro. É Agosto.
É em Agosto que, por norma, adquiro os livros da escola e o material escolar principal e básico. Ora isto, logo seguido de período de férias, é um abanão no orçamento.
Vale-me o subsídio de férias, que lá é bem esmifrado e partilhado por estes dois items de verão. Mesmo assim, fica bem aquém do que seria confortavelmente necessário. 
E assim foi, chegou a hora do mês terrível!

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

da minha grande admiração por alguns outros



Há muitas pessoas, vidas e decisões que admiro e que quase me fazem achar que eu praticamente não tenho coragem, ou tenho, mas, pouca.
Das coisas que mais admiro, e tenho “inveja” (da boa, entenda-se), é do pessoal que emigra. Tentam outras terras, outros lugares, outras realidades.
Admiro mesmo muito. Acreditem!
Quando são novos, pelo sangue que lhes vai nas guelras, fresco, de vermelho vivo, cheio de sonhos e força para os tornar reais.
Quando mais velhos, a coragem e a força que têm para sair da sua bolha, da sua zona de conforto, do que têm, mais ou menos, por garantido.
Têm toda a minha admiração. E eu, a pena de não ter a vossa coragem, pois quantas vezes sonho que, vou acordar em outro lugar, em outro cheiro, até, em outra língua.

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Problema de quarta-feira 1º de Agosto

Estás à secretária.
Tens muito o que fazer, sabes que tens mesmo de o fazer, mas não te apetece fazer nada.
O que fazes?!