quarta-feira, 23 de março de 2016

Nem tudo o que parece, é. Ou nem tudo o que achamos que parece, é.

É já sabido por aqui e por quem me segue há algum tempo, que estou desempregada, divorciada, porém refiz a minha vida ( e muito bem, diga-se de passagem), por isso não estou separada, tenho duas filhas que são tudo para mim, e que, como tal, dão também muita dor de cabeça, arrelias e zangas, tenho uma cadela que é quase tão ou mais maluca que eu, gosto de costurar, adoro música, pélo-me por conviver com outras pessoas, estou quase sempre pronta para andar no laréu, tenho uns Pais fantásticos, ... e não me recordo de muito mais. 
A vida é fácil? Não, nada mesmo. Lá me adapto conforme consigo, lá desespero e me levanto, mais coxa ou menos coxa, mas tenho praticamente sempre, um sorriso e uma gargalhada. 
E tudo isto, de onde veio agora?
Veio porque, de repente, me ocorreu que, as pessoas que são minhas amigas e "amigas" no facebook, devem achar que eu tenho uma mega vida. 
É verdade. Por lá, só apareço em locais fixes, tardes bem passadas, muita risada, muito copo e comida, muita praia e locais fantásticos. E aparecem mesmo, mas porque eu sou daquelas que do pouco, faço uma festa. Com um simples copo de água, tenho uma tardada bem passada. Mas principalmente porque, tenho AMIGOS que gostam de mim e da minha companhia. E por isso mesmo, sempre que lhes é possível, levam-me consigo, a passar e a ajudar a passar (sim, que eu sou tipo festa popular, lanço o foguete, apanho a cana, arrumo os fósforos, e etc) momentos muito bons. 
Tenho realmente essa alegria. Quero acreditar que também faço por isso e por o merecer, caso contrário, não me parece que me fossem buscar tantas vezes. E dessa forma, raramente sou colocada "de parte", muito pelo contrário, sou chamada para estar presente.
Mas quem vê apenas de fora, obviamente não sabe tudo o que está por trás, e nem tem de saber. Como belos tugas que todos somos, adoramos conjecturar sobre a vida dos outros ou aquilo que achamos ser. Adoramos ter inveja e dizer mal, só porque achamos que estamos correctos. Sim, somos todos muito conhecedores da verdade.
Imagino muito boa malta que deve dizer, olha p'ra esta, não tem trabalho, não isto, não tem aquilo, mas anda sempre numa rica vida. Anda, novamente com unhas de gel, que custam uma fortuna,  vai a restaurantes, sai para os copos, anda sempre a rir. A vida, afinal, deve correr-lhe mas é muito bem. Ou isso, ou o marido deve ganhar muito bem!
Pois que, infelizmente, desenganem-se. Metam-se lá na vossa vida e tratem de vocês, pois que da minha e dos que me circunda de perto, sei eu e os que comigo estão. Ninguém tem nada a ver como consigo ter as unhas ou comer aqueles fantásticos pratos de sushi. Como as minhas filhas têm tardadas de tanta animação, onde nada lhes falta.
Eu, eu tenho AMIGOS que gostam verdadeiramente de mim e que nos gostam de ver felizes, proporcionando-nos momentos únicos. Quanto a tudo o resto? Vão à badamerda que não têm nada a ver com isso.
Metam-se nas vossas vidas e nunca se esqueçam que, nem tudo o que achamos ser, é. Ah! E sorriam. E riam a bandeiras despregadas. É tão bom, sabe tão bem e rejuvenesce-nos.
Ide, ou querem que vos mande?
OK, isto sou eu a pensar alto. Mas acredito que estes pensamentos assolem as mentes tacanhas de muitos que por lá andam. Eu só mostro aquilo que realmente me interessa. O que não quero que saibam, não sabem, pois é preciso estar num patamar muito acima na minha vida, para o saberem.

6 comentários:

esperto que nem um alho disse...

Detesto essas pessoas que de tanto quererem meter-se na nossa vida, quando não sabem, inventam. Mas é que detesto mesmo, ao ponto de as pôr completamente de parte. Mesmo que sejam familiares, se enveredarem pelo caminho da intriga, levam uma volta como o fumo.
Há gente que até parece que não têm vida. Ou que têm uma linda vida e por isso criticam os outros. Na volta são (como diziam as velhas da minha terra), uns "desinfelizes". eheh

Lea disse...

Ai...podia ser eu a descrever esses sentimentos!! Mas eu estou-me a borrifar para o que pensam de mim!! Quem não tem vida própria tenta viver as dos outros!! Que raiva!!!

Cynthia disse...

Não há muito mais a dizer, porque falaste muito bem! Aplausos ;)

Jardim de Chuva Prateada disse...

Ainda hoje em conversa com alguém amigo, disse que atualmente deve ser dos 40, cada vez me borrifo mais para aquilo que pensam de mim ;) Como se costuma dizer, caga e põe ao peito :D

D. disse...

Costumo dizer, como diziam os personagens do filme Madagascar, Sorrindo e acenando

Anônimo disse...

Olá ! Gostei, gosto de pessoas frontais. Concordo consigo, as pessoas que se preocupam com a vida alheia, é para compensar a frustração das suas vidas fúteis.
Se permite a sugestão : Inhale good shit exhale the bullshit.


Nelson