quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Ai que se lembram de cada uma


Ontem estava eu cheia de dores de cabeça e num daqueles dias em que pouco ou nada apetece e a discusão a caminho de casa era o universo, os planetas e eu sei lá

C1 - mãe, porque é que aquela estrela é mais brilhante que as outras?
Eu - Porque não é uma estrela, mas sim um planeta
C1 - Hummm... então é como nós. A terra também é um planeta.
C2 - Não. Tu não percebes nada. Portugal é que é.
C1 - Não é nada. Isso é um pais, assim como há Espanha, Paris e a América. Não é mãe?
Eu - Mais ou menos! Paris, não é um país. É uma cidade de um país. Os outros sim. E todos esses países estão no planeta terra.
C1 - Pois, tás a ver? Não percebes nada. Óh mãe, mas então aquele planeta ali vê o nosso planeta como nós vemos o deles? Podemos ir visitar? Porque outro dia ouvi dizer que havia água.
Eu - [Já com os cabelinhos em pé e, confesso, sem grande vontade nem ideias de como haveria de explicar]. Olha querida, não é bem assim. A mãe agora aqui no carro não te consegue explicar muito. Quando chegarmos a casa faço-te um desenho do universo e explico-vos, ok?
C2 - [para a C1] tu és mesmo chata. Não vês que a mãe tá doente. Deixa, mãe, eu explico-lhe tudo.

OMG! Nem sei como terminou a explicação!!!

5 comentários:

Ana disse...

Nem tentes perceber, que a dor de cabeça fica maior, acredita.
É deixar a imaginação delas voar à vontade...

Tanita disse...

Ainda bem que se têm às duas, asim entendem-se (ou não). Bj**

D. disse...

Vão-se entendendo de vez enquando e ambas com uma imaginação que vai lá vai.

mfc disse...

Daqui por uns anos vais dar um sorriso enorme ao recordares estas conversas..."improváveis"!!!

Paula disse...

Eheheheheheh! Cabecinhas pensadoras!