quarta-feira, 2 de março de 2011

Coisas que não percebo, que me põe mal disposta e que nem gosto de falar

Post quase único. Assim ao estílo, desabafo para me sentir melhor.

Como é que alguém consegue ser tão mesquinho, tão parvinho, tão "triste", tão mal fodido, tão mal resolvido e tão mal uma otura série de coisas que de repente nem me ocorre. Ou pelo menos, a mostrar que é assim! O que ainda é pior e o torna mais reles ainda.

Andava a dormir, por certo...

Conheço um assim... Tenho pena por isso. Eu consigo desvincular-me, mas há quem tenha de viver com isto!  (Parece que são elas as "bastardas". O homem é mesmo parvo! Tristeza.)

Não gosto de falar, não quero falar, porque felizmente já passei as várias fases. Sofri muito e ainda levo com muita guerra colateral (colateral e parva). Mas agora estou bem, ou, bem melhor, para não ser tão optimista.
Muito melhor. Mais eu, mais bonita, mais feliz, mais liberta, mais sorridente. E olhem que não sou só eu que sinto. Os outros também.
Mas tem alturas em que é mais forte do que eu própria. 

É quando me vem à cabeça a questão "será que sabem que ele é assim e faz estas coisas?" - Duvido! Sempre foi mestre na arte da manobra pessoal. Deve continuar.

6 comentários:

M. disse...

E a vida continua! Não adianta carpir sobre leite derramado! Pra frente é o caminho...E que tenhas aprendido algumas coisas...Já é muito:)

Nela disse...

Muito obrigada, D., pelo comentário no blog da Aidinha. Ainda nos aperta o coração a sua partida, mas fica-nos sempre um sorriso nos lábios pela sua doce lembrança.

D. disse...

É mesmo M. Para a frente é o caminho. O passado ninguém o apaga, e ajuda a construir o futuro.
Aprendi e re-aprendi-me. Se é que isto existe. :)

D. disse...

Nela, foi um acaso maravilhoso. Acredito a falta que vos faça uma pessoa com M de MULHER.
Obrigada pela visita aqui também.

Sissy disse...

E para frente é que tem que ser. Não podemos desmoralizar com bocas baixas!

Beijooo****

SaintWolf disse...

O caminho é sempre para a frente sem dúvida.

Relativamente às pessoas... ou se ignoram, ou se desmascaram. Não há nem pode haver terceira opção. É por causa da terceira opção que as pessoas se tornaram o que são.