sexta-feira, 28 de novembro de 2014

é sexta... e dpois!

Acordei muito bem, aliás, penso que de todos os dias da semana, hoje, sexta-feira, foi o dia em que acordei melhor. Sem sono, de um salto. 
Arranjei-me, fiz os lanches e pequenos almoços, tudo a correr fantasticamente.
Até que, chegou o momento em que comecei a ferver. Mini C a meter açucar, toca de entornar metade por cima dela, pelo chão, pela mesa. E tudo porque está na brincadeira e estão as duas agarradas à porcaria dos telemóveis enquanto deveriam estar sossegadas a comer rápido e a pensar é em comer, despachar e ajudarem.
Começo a sentir-me tipo "panela-pressão"! bem, penso que não é preciso descrever muito...
Saio de casa, atrasada, esbaforida, a tentar desembaciar os vidro do carro que não se via nada. Prego semi-a-fundo, sim que ali não dá para andar muito rápido. E já estou, quase, quase a chegar quando.... os que ainda estavam a sair de casa me ligam e me informam que deixei o portátil em casa.
~#$%&@£§#$%&@£§
É, foi mais ou menos isso que estão a pensar, que eu disse. Ou pior, sei lá. Meia volta ao carro, volta para trás, para pegar no dito cujo e voltar a fazer todo o trajecto, mas desta vez, com mais carros, logo mais de vagar.

Eu juro. Eu tento. Mas não consigo explodir nestas situações em que, parece que cada segundo vale a vida e esta malta desata a, por acidente, acredito, atrapalhar tudo. Fervo. Mas fervo de uma maneira, que me chega a parecer que o coração vai sair pelo peito. E zango-me e praguejo e crio um ambiente de hostilidade entre tod@as. Fico triste, desolada e pequenina. Afinal, hoje é sexta. E é à sexta que elas vão para o pai.
Mais uma sexta que vão e que fico com a sensação de que ficamos todas zangadas e amuadas umas com as outras.
Eu até me levantei muito bem, mas o dia começou já aos trambulhões.

Um comentário:

ynys disse...

Eu também tenho pavio curto :S e já perdi tanto com isso mas não consigo controlar. às vezes são coisas tão mínimas... e se não rebentar não me sinto bem... mas quando rebento depois pesa-me na consciência... enfim é a vida!